TNSJ encerra 2018 com concerto inspirado no Renascimento
Com direção de Marcos Magalhães e Marta Araújo, Veneza e os Limites da Moralidade tem produção de Os Músicos do Tejo.


2018.12.18

O palco do Teatro Nacional São João (TNSJ) encerra o ano com um concerto, na próxima quinta-feira, dia 20 de dezembro. Antes da chegada de 2019 e dos espetáculos da programação já anunciados entre janeiro e julho, o público pode assistir a Veneza e os Limites da Moralidade, que conta com direção de Marcos Magalhães e Marta Araújo e pretende “abrir uma janela com vista para a música e para a sociedade do Renascimento italiano”.

A atriz Luísa Cruz é a narradora de uma “viagem” que é partilhada com o grupo de música antiga Os Músicos do Tejo, responsável pela produção do espetáculo. Sublinhando questões de moralidade, livre-arbítrio, religião, sensualidade, tradição e subversão de modelos, Veneza e os Limites da Moralidade constrói-se a partir da relação entre madrigais e outras peças para voz de vários compositores, como Claudio Monteverdi, Orlando di Lasso, Alessandro Stradella e Cipriano de Rore.

O espetáculo integra ainda a leitura dramatizada de três textos originais da época. La semplicità engannata, da autoria de Arcangela Tarabotti – onde se exalta a lucidez de uma freira que denuncia a tirania do pai e a desprezível inferioridade dos homens; La retorica delle puttane, de Ferrante Pallavicino, que aborda a lassidão de costumes; e L’Alcibiade fanciullo a scola, de Antonio Rocco, considerado “pornográfico e escandaloso”. Com uma duração de cerca de uma hora e meia, o espetáculo pode ser visto às 21h00. O preço do bilhete varia entre os 7,50 e os 16 euros.