SEA LIFE oferece entrada a crianças que recolham plástico nas praias
De 8 a 10 de Junho, peças de plástico reciclável recolhidas numa praia ou ribeira valem entrada grátis. Obrigatório acompanhamento por um adulto.


2012.06.06

O SEA LIFE Porto promove uma acção especial para comemorar o Dia Mundial dos Oceanos, que se celebra na próxima sexta-feira, 8 de Junho. Nesse dia e até domingo, dia 10, as crianças que se apresentem com uma peça de plástico reciclável recolhida numa praia ou ribeira têm entrada grátis no espaço, desde que acompanhadas por um adulto. A acção tem como objectivos alertar para a necessidade de protecção dos oceanos e promover uma consciencialização ecológica das gerações futuras.

Cerca de 71 por cento da superfície terrestre corresponde aos oceanos. Estes têm um ecossistema próprio, pleno de vida e curiosidades, e ajudam a manter o equilíbrio e a harmonia na Terra. No entanto, a acção do Homem tem colocado os oceanos em risco. Anualmente, mais de sete milhões de toneladas de lixo são despejados nos mares, afectando a vida de milhares de animais e plantas marinhos e comprometendo o futuro das espécies.

A celebração de um recurso inestimável
Comemorado pela primeira vez em 1992, na sequência da cimeira “Rio-92”, no Rio de Janeiro, o Dia Mundial dos Oceanos tem como objectivo celebrar a diversidade e a vida que estes têm, bem como o papel fundamental que desempenham no planeta. A preservação dos oceanos e a consciencialização ecológica fazem parte da missão do SEA LIFE Porto, que pretende, com esta acção, assinalar a data e alertar para os problemas actuais que a vida marinha enfrenta.

Com 2.200 metros quadrados de área, o SEA LIFE Porto é um espaço de cultura, entretenimento e aprendizagem que rapidamente se tornou num ex-líbris da Invicta. Além de proporcionar a milhares de visitantes uma experiência única de descoberta das maravilhas do mundo marinho, promove a conservação das espécies pela via da consciencialização social e da educação. O peixe-palhaço, o peixe-dragão, o tubarão-de-pontas-negras e a estrela-do-mar são apenas quatro das cerca de 100 diferentes espécies marinhas e de água doce que, actualmente, habitam em cada um dos 31 aquários instalados.