Partidos políticos debatem crise do cinema português
Sessão ocorre após exibição do filme “Ó Marquês anda cá abaixo outra vez”, realizado por João Viana e que retrata o estado atual do setor em Portugal.


2012.12.07

Inês de Medeiros, deputada do PS, Catarina Martins, deputada e coordenadora do Bloco de Esquerda, Ana Sofia Bettencourt, deputada do PSD, e Rui Henriques, do PC, são os convidados de um debate sobre a crise do cinema português, agendado para hoje, às 21h30, na sala Felix Ribeiro da Cinemateca, em Lisboa. A discussão acontecerá após a exibição do filme “Ó Marquês anda cá abaixo outra vez”, realizado por João Viana e que retrata a situação atual do cinema português. Lançado recentemente, assume-se como um excelente ponto de partida para uma conversa sobre o estado actual do setor em Portugal.

Acrescente-se que a película será exibida dois dias depois da não publicação dos regulamentos da nova lei do cinema e da não aplicação da norma transitória. Este facto já levou a que realizadores e produtores voltassem a manifestar a sua preocupação com o atraso do diploma. Uma extensa lista de realizadores subscrevem um comunicado intitulado “Cinema português bloqueado!”, alertando para a gravidade da situação, em que se destaca um corte de 100% nos apoios do Instituto do Cinema e do Audiovisual.

Com produção da Papaveronoir, “Ó Marquês anda cá abaixo outra vez” tem a particularidade de contar com a participação de 19 realizadores nacionais como protagonistas. São eles Edgar Pêra, João Nicolau, Rita Nunes, Cláudia Varejão, Edgar Feldman, Inês Oliveria, João Pedro Rodrigues, Júlio Alves, Leonor Noivo, Manuel Mozos, Marco Martins, Pedro Sarrazina, Renata Sancho, Teresa Garcia, Zé Miguel Ribeiro, Mariana Gaivão, João Salaviza, Sandro Aguilar e Alberto Seixas Santos. Este é o terceiro filme de João Viana, depois de “A Piscina” (Veneza 2004/ Grand Prix Reus) e de “Alfama” (Clermond Ferrand 2011/ Grand Prix Aubagne).