Mobiliário nacional a postos para nona edição da OFITEC
Esta é a segunda feira mais importante a nível europeu do sector, onde são apresentadas as mais recentes tendências de design e de conceito.


2007.10.25

As empresas portuguesas de mobiliário já estão a postos para entrar em força na nona edição da OFITEC 2008 – Salão Internacional de Equipamento de Escritórios e Entidades Colectivas, que vai decorrer em Madrid, na IFEMA, entre os dias 26 e 29 de Fevereiro de 2008. A segunda mais importante mostra europeia das mais recentes tendências de design e de conceito de escritório neste segmento de mercado arrancará com nove empresas portuguesas inscritas, que olham para o mercado espanhol como a rampa de lançamento ideal para entrarem na Europa comunitária e para o mercado mundial. A presença portuguesa é sempre bastante aguardada, não apenas devido à proximidade geográfica, como também no que se refere às inovações que as empresas portuguesas têm levado à OFITEC. De resto, os organizadores da feira consideram mesmo que Portugal é um mercado prioritário para Espanha, por haver empresas fabricantes de mobiliário de escritório que se posicionam na vanguarda do design, pela quantidade de visitantes profissionais (a mostra é dedicada a profissionais) e pela qualidade das propostas apresentadas. Por isso, o objectivo para a nona edição da OFITEC é captar ainda mais expositores e visitantes portugueses, estando dentro das expectativas dos organizadores o crescimento destes dois parâmetros. O facto de esta ser uma das feiras mais importantes a nível europeu pode ser um factor decisivo para a captação de mais empresas e de mais profissionais interessados em conhecer as mais recentes tendências de design de mobiliário de escritório. No tocante a visitantes estrangeiros, Portugal foi o país líder na edição de 2006, representando 34,7 por cento das entradas na feira. Para já, estão confirmadas as presenças de algumas das empresas nacionais mais bem cotadas, como são os casos da Rall – Mobiliário e Soluções de Escritório, Imo – Indústrias Metalúrgicas SA, Guialmi – Empresa de Móveis Metálicos SA, Famo – Indústria de Mobiliário de Escritório, Julcar Mobiliário Integrado, Quatrex – Indústria Metalomecânica Lda, Iduna, Movecho e VS. Para Madrid, levarão as suas inovações em termos de mobiliário de escritório, iluminação, acessórios e complementos, cadeiras e cadeirões, pisos e tectos técnicos, separadores modulares e sinalética. Recorde-se que a OFITEC é uma mostra bienal, organizada pela IFEMA, e que visa a apresentação das novas tendências do mobiliário de escritório. O evento conta com a participação das empresas líderes neste sector, quer em Espanha quer no resto do mundo. A presença nacional nesta feira reveste-se de especial importância, já que tem sido este um dos eventos que tem ajudado a fazer crescer a presença nacional nas feiras da IFEMA: de 2003 até 2006, a área de ocupação dos stands portugueses passou de 12 para praticamente 24 mil metros quadrados. No que se refere à IFEMA, é a feira europeia que mais rentabiliza os seus espaços dedicados às feiras, gerando anualmente 1,8 mil milhões de euros de receita e 39 mil empregos. Para se perceber um pouco melhor a dimensão deste espaço, pode dizer-se que comporta 12 pavilhões, numa área total de 200 mil metros quadrados (o equivalente a 20 campos de futebol), sendo que o Centro de Convenções aloja 36 salas de reunião em 13 mil metros quadrados, havendo ainda um parque de estacionamento para 14 mil viaturas. A feira de Madrid é claramente líder no mercado espanhol, no que se refere à superfície ocupada – muito à frente de Barcelona –, tendo vindo a crescer de forma bastante sólida desde 1980, ano da sua criação, em termos de quantidade de certames, expositores directos, superfície ocupada e número de visitantes. Tomando como exemplo o número de feiras internacionais, refira-se que a IFEMA acolheu 40 mostras este ano, enquanto Valência se ficou pelas 21. Quanto à proveniência das empresas, as espanholas estão na casa dos 79 por cento, face às 21 por cento de estrangeiras.