Mobiliário de Paredes reforça aposta no design para conquistar o mundo

Objetivo passa por impulsionar a competitividade do setor e valorizar o design português. Projeto Duets já tem novos encontros agendados.



2014.07.01

O programa Art on Chairs 2014/2015 acaba de ser oficialmente apresentado. O evento, que promove o design e a criatividade como vetores de inovação na indústria de Paredes – e que na primeira edição venceu o RegioStars, prémio lançado pela Comissão Europeia para distinguir projetos inspiradores de desenvolvimento regional –, assume-se agora como ainda mais internacional. 

Durante um ano, o Art on Chairs desenrola-se em cinco exposições, três concursos de design, um programa de residências na indústria e quatro mostras internacionais. Pequim, Paris, Singapura e Milão são algumas das cidades que acolhem o Art on Chairs no primeiro semestre de 2015. Atualmente, o Art on Chairs já reúne, em Paredes, designers e empresários do setor em torno de processos criativos cujos resultados vão ser conhecidos após o verão. 

Os objetivos do Art on Chairs 14/15 passam por aumentar a projeção internacional do território, indústria e comunidade local, impulsionando a requalificação e a competitividade. O Art on Chairs inclui iniciativas e processos como Duets (2+1), More Design More Industry, Cadeira Parade, concursos para designers e criativos, exposições internacionais e iniciativas de diplomacia empresarial, entre outras.

Relembre-se que a indústria de mobiliário em Paredes é hoje responsável por metade do volume de negócios do setor de mobiliário nacional – cerca de 400 dos 800 milhões de euros anuais – sendo que 90 por cento dessa produção local se destina à exportação. Atualmente, existem no concelho cerca de 800 fábricas de produção de mobiliário, que empregam 50 por cento da população ativa.

Câmaras de Lisboa e de Paredes assinam protocolo
Para além da apresentação do Art on Chairs 14/15, o MUDE – Museu do Design e da Moda, Coleção Francisco Capelo –, em Lisboa, foi também o palco para assinatura de um protocolo entre as Câmaras de Lisboa e de Paredes, na presença dos presidentes António Costa e Celso Ferreira. O acordo tem por objetivo a promoção da exposição “Como se pronuncia design em Português?” – que estreia em novembro com a curadoria de Bárbara Coutinho, diretora do MUDE – e a aplicação prática, na zona do Cais do Sodré, de mobiliário urbano para fruição de espaço público.