LandArt e seminário “Sementeira” marcam semana verde de Guimarães

Sensibilizar para práticas favoráveis entre a ecologia e o cidadão e para a proteção da paisagem cultural marcaram os dois momentos do evento.


2017.06.07

Guimarães recebeu – no passado domingo, 4 de junho, no âmbito do festival ambiental Green Week – o “LandArt”, evento bienal que tem o objetivo de criar um programa de intervenções que possibilite a descoberta das práticas mais favoráveis para a relação entre a ecologia e a proximidade do cidadão à paisagem cultural. O momento – que teve lugar no Centro Histórico da cidade e surpreendeu centenas de vimaranenses e turistas – ficou marcado pela realização de uma performance e de um ritual sonoro. As duas atividades sublinharam a necessidade de redescoberta do som e de outras orações à terra como forma de consciencialização do ser humano para o papel que deve assumir face à natureza.

A apresentação do LandArt ficou marcada pela participação de um coro que se fez ouvir dos varandins do Largo da Oliveira e, ainda, pela oração em que foram abordados temas como o território, as direções e as suas extensões e que pretendia sublinhar a necessidade de todos os cidadãos refletirem sobre a terra e a suas necessidades. O ritual sonoro teve a produção do compositor Carlos Alberto Augusto e contou com diversos grupos de teatro amador e da associação de velhos nicolinos. Refira-se que, durante os próximos meses e com o apoio do Laboratório da Paisagem, da Câmara Municipal de Guimarães e da Oficina serão apresentadas novas intervenções ainda com o objetivo de contribuir para a construção de um concelho mais sustentável.

No dia seguinte, 5 de junho, a semana verde prosseguiu com um seminário internacional intitulado “Sementeira”, onde um grupo de pensadores e agricultores debateu a terra, a agricultura e a alimentação, juntamente com os dois conceituados chefes de cozinha: Álvaro Dinis e António Loureiro. Importa mencionar que o festival Green Week, que pretende sensibilizar e consciencializar a população para a sustentabilidade ambiental através de iniciativas de âmbito cultural e artístico, decorre até amanhã, quinta-feira, 8 de junho, com as comemorações do Dia Mundial dos Oceanos e com atividades alargadas a vários públicos e locais da cidade.