Introduxi cresce 53%
Empresa nacional de distribuição informática prevê fechar o ano 2004 com um volume de facturação de 44 milhões de euros.


2004.05.04

O início de 2004 trouxe à Introduxi um claro crescimento das vendas. Os resultados já apurados do primeiro trimestre apontam para uma facturação de 10,2 milhões de euros, mais 53 por cento do que em igual período do ano passado. Depois do ano 2003 ter registado um crescimento de 38 por cento face a 2002 – com um volume de facturação que rondou os 35 milhões de euros – a Introduxi prevê agora fechar este ano com um volume de facturação de 44 milhões de euros, o que representará um crescimento próximo dos 30 por cento. Na base deste crescimento está a construção do novo armazém e Cash&Carry, inaugurado no final do ano passado, que representou um investimento global na ordem dos 1,5 milhões de euros. Com uma área total de 2500 metros quadrados, o novo edifício, situado em Paredes, permitiu à Introduxi uma maior capacidade de armazenamento aliada a uma maior rapidez de acesso aos produtos. Na prática isso significa compras em maior quantidade – com consequente redução do preço final – e melhores condições de trabalho para colaboradores e clientes. A estratégia da Introduxi, empresa certificada pela norma ISO 9001:2000, assenta num trabalho personalizado, dando resposta aos mais de 50 mil acessos mensais do site www.introduxi.pt e aos inúmeros clientes que diariamente visitam o Cash& Carry. Para isso contribuem, por um lado, a as novas instalações, por outro, a vasta equipa comercial que tem sido sistematicamente reforçada e por último, mas não menos importante, o avançado sistema de informação que exigiu da Introduxi um investimento superior a 200 mil euros. Relembre-se que a Introduxi foi fundada em 1998 por Miguel Monteiro, actuando no sector de revenda de material informático. A empresa, que no ano passado conquistou o “Prémio de Excelência 2003”, atribuído pela revista VDI, pelo “Melhor Site de Comércio Electrónico”, tem neste momento 55 funcionários, tendo aberto no ano 2001 uma delegação em Lisboa. Os objectivos para o futuro estão já traçados e passam por atingir um volume de facturação de 75 milhões de euros já em 2006.