Portfólio
Capital Europeia da Cultura
Guimarães 2012

ANO 2011/2013
Cliente Guimarães 2012
Local Guimarães
Área Comunicação, Design, Planeamento



Desafio:
Em abril de 2011, a Fundação Cidade de Guimarães – entidade responsável pela gestão da Capital Europeia da Cultura – consultou a Central de Informação para proposta de assessoria mediática, especificamente para comunicação de crise e aproximação à comunidade.

Objetivos: O objetivo da intervenção da Central de Informação era o de inverter o afastamento entre a FCG e a cidade, positivando a percepção dos cidadãos, via percepção dos meios de comunicação social, relativamente à administração, alvo de fortes críticas.

Abordagem: A Central de Informação sugeriu uma estratégia a dois níveis:

No imediato e localmente
  • Série de 10 sessões abertas à população (uma delas moderada por Fátima Campos Ferreira), realizadas em locais públicos de Guimarães, para apresentação do programa das várias áreas; com o envolvimento do executivo autárquico;
  • Distribuição de uma newsletter mensal impressa, nos estabelecimentos comerciais e instituições da cidade, bem como pontos de contacto com o público.
  • Abertura de canais de contacto com a imprensa regional

A nível nacional

  • Segmentação das informações em subáreas editoriais (cultura, marketing, arquitetura, etc.) para envio diário de informações noticiosas;
  • Convite e acolhimento de jornalistas estrangeiros nas especialidades de cultura e de viagens (Ex.: NYTimes, Le Monde, Daily Mail, etc)
  • Organização de conferências de imprensa de apresentação de grandes eventos, de ciclos de programação, de assinaturas de protocolos de financiamento (convocatória aos meios, confirmações de presenças, acolhimento dos jornalistas, coordenação de layout nos locais e pós-evento).

Em termos operacionais, e após a superação da situação de crise inicial, a Central de Informação implementou o modelo de organização inicialmente sugerido, envolvendo vários níveis do cliente (da administração às áreas de programa) e que permitiu agilizar diferentes camadas de conteúdos no contacto permanente com os meios. Para projetos culturais com durações temporais mais alargados, ou para eventos de maiores dimensões, a Central de Informação apresentou planos táticos de comunicação específicos (Abertura Oficial de Guimarães 2012, Barco Rock Fest, Feira Afonsina, Fashion Hub, castings para constituição da Fundação Orquestra Estúdio, Concerto Symphonic Experience, inauguração da Plataforma das Artes, mudanças de ciclo de programação, etc.).

Resultados: Após o período inicial, em que a população passou de uma percepção negativa para outra positiva, deu-se o arranque verdadeiramente dito em termos de comunicação nacional da Capital Europeia da Cultura.

Retorno mediático (AEV): 40.355.714,00 euros
Total de notícias publicadas (inclui relatórios Cision e meios regionais não monitorizados): 20.638
1.411 peças de TV
1.793 peças de rádio
1.160 notícias publicadas em meios internacionais
Press trips organizadas (portugueses e estrangeiros): 114
Meios internacionais recebidos: > 500
Jornalistas portugueses acreditados: 2.172
Jornalistas estrangeiros acreditados (que visitaram Guimarães): 107
Total de jornalistas acreditados: 2.279
Exemplares de suportes de divulgação publicados: 1.000.000

Turismo: Guimarães 2012 contribuiu para a melhoria de todos os indicadores de avaliação turística de Guimarães. A cidade recebeu dois milhões de visitantes em 2012 (quatro vezes mais do que o melhor resultado de sempre: 500 mil). Registe-se o crescimento da procura turística na ordem dos 106,5% face a 2012, repartida entre turistas estrangeiros (58,1% da procura, mais 297% do que em 2011) e nacionais (41,9%, mais 50% do que em 2011).

Em termos de gastos médios, 90% referem ter gasto mais de 50 euros por dia. A taxa de ocupação hoteleira cresceu 27% em 2012 face ao ano anterior; e a estada média foi de três noites dos nacionais e cinco noites nos hotéis da cidade. As estadas médias e gastos per capita por dia evidenciam uma alteração no paradigma turístico de Guimarães e do Norte de Portugal com valores superiores à média.

Em consequência deste trabalho, a Central de Informação venceu em 2013 dois dos principais prémios de comunicação em Portugal: APCE (na categoria "Relação com a Comunicação Social") e Meios & Publicidade (na categoria "Cultura e Entretenimento").