Estrangeiros veem portugueses como grande fator distintivo do país
Custo e qualidade de vida são ainda referidos como argumentos para trabalhar em território nacional. Clima surge apenas no final da lista.


2016.11.23

A Talent Portugal (www.talentportugal.com) – comunidade que visa a atração de talento para trabalhar em território nacional – acaba de realizar um inquérito aos mais de 500 candidatos que, esta sexta-feira, 25 de novembro, irão participar na International Job Fair, uma feira de emprego que reúne participantes de 44 nacionalidades, dos cinco continentes. Um terço dos candidatos é de nacionalidade estrangeira, dos cinco continentes, destacando-se, aqui, os participantes brasileiros, polacos, romenos ou iranianos, o que demonstra o enorme potencial de atração de estrangeiros para trabalhar no país e nas empresas fixadas em Portugal. Relativamente ao perfil de participantes, um terço é estudante, um terço recém-licenciado e outro terço composto por profissionais.

Quando questionados sobre a forma como têm acesso a informação sobre as empresas em que gostariam de trabalhar, a grande maioria dos inquiridos refere que esta pesquisa é feita nas redes sociais, no website das empresas e, ainda, em sites de emprego, o que revela o peso do canal web e a importância das empresas apostarem numa estratégia digital concertada. O estudo indica, ainda, que, relativamente ao que procuram nas empresas, os candidatos referem as perspetivas de carreiras e a integração em projetos. O emprego estável é relevante para menos de metade dos entrevistados.

Um dado interessante está relacionado com o facto de praticamente todos os estrangeiros (80 por cento) que se dirigem à Job Fair mostrarem interesse em trabalhar em Portugal nos próximos dois anos, destacando como fatores mais atrativos, em primeiro lugar, a hospitalidade dos portugueses e, em segundo lugar, o custo e a qualidade de vida. O clima, um aspeto muitas vezes referido, surge em penúltimo lugar, sendo relevante para menos de metade dos estrangeiros.

Portugueses que emigram procuram novas experiências
Já ao que às respostas dos participantes portugueses (dois terços da amostra) diz respeito, concluiu-se que 77 por cento – incluindo estudantes, recém-licenciados e profissionais – considera emigrar, um dado interessante tendo em conta os estrangeiros que, por sua vez, querem trabalhar em território nacional. Os dados mostram, igualmente, que, dos que consideram emigrar, a esmagadora maioria (85 por cento) pretende, acima de tudo, novas experiências.

A feira de emprego, que decorre entre as 10h00 e as 20h00, no Hard Club, no Porto, tem como objetivo atrair recursos qualificados para empresas fortemente recrutadoras a operar no mercado internacional. Durante a feira, estas empresas apresentarão mais de 3.600 oportunidades de emprego, num dia marcado pelo recrutamento direto, pela promoção de sessões paralelas de entidades do setor e por um conjunto de atividades de animação, como uma surprise party.

Mais informações em: www.internationaljobfair.pt.

Mais do que uma plataforma, a Talent Portugal (www.talentportugal.com) assume-se como uma comunidade de atração de talento que visa detetar oportunidades de emprego para profissionais, e para jovens licenciados, portugueses e estrangeiros, em empresas tecnológicas e centros de serviços globais instalados em território nacional. Além do lançamento da plataforma on-line, a iniciativa integra momentos como um Think Tank ou uma Internacional Job Fair (www.internationaljobfair.com), momentos que reúnem empresas, universidades e estudantes numa troca de experiências ímpar. A Câmara Municipal do Porto, a Erasmus Student Network do Porto, o Alto Comissariado para as Migrações e o TICE (Pólo das Tecnologias de Informação, Comunicação e Electrónica) são alguns dos parceiros da iniciativa.