Distribuidores internacionais de TV vão ao Porto conhecer produtoras
ADDICT realiza acções de “speed meeting” nos dias 21 e 22 de Junho, no âmbito do evento Portugal Criativo, que terá lugar no Coliseu do Porto.


2012.06.06

Um grupo de distribuidores internacionais de televisão e de cinema vai estar no Porto este mês para conhecer o sector audiovisual nacional, num encontro promovido pela ADDICT – Agência para o Desenvolvimento das Indústrias Criativas. Benjamin Noot (DRG), Michael Whelan (Sky Entertainment), Javier de La Fuente (Latido Films), Carlos Carballo (Voz Audiovisual) e Andrés Barbé (Formato Producciones) são apenas alguns dos nomes que estarão na Invicta a 21 e 22 de Junho – no âmbito do evento Portugal Criativo, que decorre no Coliseu do Porto –, para conhecer projectos nacionais, num formato de “speed meeting”.

A ADDICT convida ainda três personalidades do audiovisual internacional – Debbie Williams, da EM Media, Mar Varela Lafuente, responsável pelo Cluster Audiovisual Galego, e John Gleeson, da Crowe Horwath – para debaterem o sector a partir de ópticas distintas. A discussão surge no âmbito de um painel intitulado “Global Broadcasting: o audiovisual além-fronteiras”, agendado para 22 de Junho, a partir das 15h00, e cuja moderação está a cargo de Nuno Bernardo, um dos directores da ADDICT e ainda escritor e produtor de transmedia. O ponto de partida para o debate é a urgência em definir estratégias que permitam alargar as fronteiras de mercado do audiovisual nacional e reforçar a sua competitividade internacional.

Três convidados, três perspectivas distintas
Debbie Williams – administradora da EM Media (The Regional Screen Agency for England’s East Midlands) de Abril de 2005 a Abril de 2012 – é o rosto de um bem sucedido modelo de financiamento que tornou mundialmente reconhecido o Centro de Criação Audiovisual de East Midlands, no Reino Unido, tornando a região num case study. Com um pequeno investimento público de seis milhões de libras, Debbie conseguiu gerar riqueza no valor de 178 milhões de libras, criando uma economia vibrante através da aposta no sector audiovisual.

Mar Varela Lafuente, gestora do Cluster Audiovisual Galego (CLAG), apresenta o sector audiovisual da Galiza, 10 vezes superior ao sector no norte de Portugal. Este caso serve de mote para demonstrar como pode ser incrementada esta área no norte do país, aproveitando um exemplo tão próximo. O CLAG é composto por cerca de 50 entidades que participam em todos os processos da cadeia de valor da produção audiovisual.

John Gleeson é o representante do lado do investimento e financiamento para o sector audiovisual. Com uma vasta experiência no financiamento de filmes e projectos para televisão, Gleeson lidera o departamento financeiro de cinema da “Crowe Horwath”, multinacional de contabilidade. Na Irlanda, a “Crowe Horwath” presta serviços relacionados com a “Secção 481” – lei que estabelece benefícios fiscais em projectos de cinema certificados. A empresa tem também aconselhado e angariado financiamento para vários projectos no Reino Unido, explorando os fundos para cinema disponíveis naquele país.

O evento Portugal Criativo, promovido pela ADDICT, insere-se no projecto “Lugares Criativos” e é co-financiado pelo ON2 – O Novo Norte e QREN, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

A ADDICT é a Agência para o Desenvolvimento das Indústrias Criativas, reconhecida pelo Ministério da Economia como representante do Cluster de Indústrias Criativas, agregando um total de 111 associados. Tem como missão promover a existência de uma indústria sustentável nas áreas da cultura, criatividade e produção de conteúdos, defendendo os interesses das empresas e profissionais do sector. RTP, Ordem dos Arquitectos, Fundação Casa da Música, Ydreams, Fundação de Serralves, Porto Editora, jornal Público e as principais universidades ligadas ao ensino e formação para esta indústria são alguns dos seus associados.