“Diferenças” debate necessidades educativas
Ciclo de estudos discute problemática que no ano 2000 (dados mais recentes) afectava mais de 200 mil crianças portuguesas em idade escolar.


2008.05.13

O Centro de Desenvolvimento Infantil Diferenças, em parceria com o Serviço de Pediatria e Consulta de Desenvolvimento do hospital Divino Espírito Santo, EPE, realiza nos dias 23 e 24 de Maio um ciclo de estudos sobre Necessidades Educativas Especiais. O encontro decorre no auditório daquele hospital, em Ponta Delgada, Açores. Este ciclo está organizado em três sessões, dedicadas às dificuldades de leitura e escrita, hiperactividade e défice de atenção e utilização das tecnologias de informação nas Perturbações do Desenvolvimento, nomeadamente, Síndrome de Asperger e Trissomia 21.

A formação estará a cargo de três psicólogas educacionais do centro Diferenças: Sofia Macedo, Luísa Cotrim e Teresa Condeço. Serão prestados esclarecimentos acerca das doenças consideradas principais causadoras das Necessidades Educativas Especiais.

O Ciclo é direccionado a educadores e professores do ensino regular e especial, psicólogos, terapeutas da fala, terapeutas ocupacionais, pais e outros interessados nesta problemática que afecta milhares de crianças e adolescentes em Portugal. Segundo os últimos dados (ano 2000), mais de 200 mil crianças em idade escolar tinham necessidades educativas especiais, mas pensa-se que este número tenha vindo a crescer.

O espaço Diferenças é um centro de desenvolvimento infantil criado em 2004 e que tem como patrono o comentador Marcelo Rebelo de Sousa. O centro está ligado à APPT21 (Associação Portuguesa de Portadores de Trissomia 21) mas funciona autonomamente. O Diferenças tem sede em Lisboa (Chelas) e actua ao nível de diferentes perturbações do desenvolvimento infantil.