Casa da Criança de Guimarães procura 3.650 “embaixadores”
De 1 a 20 de junho, instituição vende 3.650 pequenas casas da autoria de Sofia Beça e Paulo de Sousa Pereira. Cada casa tem o valor base 10 euros.



2015.05.28

A Casa da Criança de Guimarães – instituição de acolhimento temporário de crianças em risco, vítimas de maus tratos, negligência ou abandono – comemora, este ano, o 10º aniversário. Para assinalar a data, e o trabalho desenvolvido durante a última década, a instituição prepara-se para lançar uma campanha nacional de recolha de fundos através do trabalho da ceramista Sofia Beça e do arquiteto Paulo de Sousa Pereira. Para tal, foram criadas 3.650 pequenas casas, uma reinterpretação 3D do logotipo da instituição, que serão vendidas a partir do próximo dia 1 de junho pelo preço base de 10 euros cada, podendo cada pessoa contribuir com o valor que desejar.

As 3.650 peças de arte – que serão numeradas, certificadas e assinadas – serão entregues no dia 20 de junho aos 3.650 novos “embaixadores” da instituição. Para assinalar o momento, será apresentada na Praça da Oliveira, em Guimarães, uma instalação artística da autoria dos artistas Sofia Beça e Paulo de Sousa Pereira, designada “Casa da Criança”. A obra de arte é composta pelas 3.650 casas, que representam os 3.650 dias de atividade da instituição. O valor angariado reverte para o financiamento dos próximos 10 anos de atividade. Cada pessoa que adquira uma casa estará a ajudar a alicerçar o futuro de centenas de crianças. A iniciativa conta com a parceria da Realizar, empresa dedicada à produção de eventos.

“Seja da Casa”
Cada uma das 3.650 casas tem uma numeração que corresponde a um dia dos próximos 10 anos e que funcionará como a “chave” para entrar na Casa da Criança. Assim, e ao comprar uma das peças, cada novo “embaixador” poderá, no dia indicado na obra, visitar a instituição. “Seja da Casa” dá o mote à iniciativa que se prolongará até 2025 e que dará a oportunidade de conhecer a instituição.

Criada em 2005, a Casa da Criança funciona como casa de acolhimento temporário de crianças em risco, contando com a ajuda de voluntários e de uma equipa de profissionais, que trabalham diariamente com a missão de proteger os direitos da criança. Dignidade, inclusão, sensibilidade, respeito e solidariedade são os pilares da atuação da Casa da Criança que, nos últimos 10 anos, encaminhou o projeto de nova vida de quase 200 crianças em risco.

Mais informações sobre o projeto em www.casadacrianca.pt