Bolsas da Fundação Bial batem recorde absoluto
A Fundação Bial recebeu 169 candidaturas, de 24 países e que envolvem 531 investigadores. Reino Unido, Portugal e EUA estão no topo da lista.


2004.09.18

Terminou o prazo de candidaturas para a 6ª Edição das Bolsas de Investigação da Fundação Bial nas áreas da Psicofisiologia e da Parapsicologia. E em ano de 10º aniversário os resultados não poderiam ser mais animadores: no total, a Fundação Bial recebeu 169 candidaturas, de países como a Austrália, Rússia, Alemanha, Brasil ou França. Os EUA, com 24 candidaturas, Portugal, com 34, e o Reino Unido, com 47, são quem mais contribui para este elevado número de projectos a concurso, que no total envolve 531 investigadores, de 24 países. As Bolsas de Investigação, que arrancaram em 1994, têm conhecido ao longo destes 10 anos um crescimento notável, prova do grande prestígio nacional e internacional da iniciativa e da Fundação Bial que se tem afirmado como uma instituição de referência no apoio à investigação científica. Com 48 candidaturas em 1994, a Fundação Bial recebeu 87 no ano 2000 e 149 em 2002. Nas cinco edições já realizadas foram apoiados 142 projectos, englobando 449 investigadores de 15 países, onde se destaca a presença de prestigiados cientistas de algumas das mais famosas universidades norte-americanas, como Harvard, Virgínia e Durham, e do Reino Unido, como Londres e Edimburgo, entre muitas outras. As candidaturas apresentadas serão analisadas pelo Conselho Científico da Fundação Bial, que engloba nomes de reconhecido valor das áreas da saúde e da ciência. Personalidades como Adriano Vaz Serra, António Coimbra, António Damásio, António Fernandes da Fonseca, Caroline Watt, Daniel Sampaio, Dean Radin, Dietrich Lehmann, Edwin May, Fernando Lopes da Silva, Hanna Damásio, Jerome Kagan, Óscar Gonçalves e Peter Fenwick. Os resultados desta edição serão divulgados no próximo mês de Novembro. A Fundação Bial é uma instituição sem fins lucrativos, considerada de utilidade pública, e que foi criada em 1994 pelos Laboratórios Bial em conjunto com o Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas. Com altos patrocínios do Presidente da República e da Ordem dos Médicos, a Fundação Bial promove o Prémio Bial, considerado um dos prémios de maior significado na área da Saúde em toda a Europa. Como forma de fomentar o diálogo e o debate de ideias entre os seus bolseiros e toda a comunidade científica a Fundação Bial organiza bianualmente, desde 1996, o Simpósio Aquém e Além do Cérebro.