Bobby McFerrin apresenta mais recente álbum em Guimarães
Músico, que fez sucesso com “Don’t Worry Be Happy”, actua na cidade, a convite da Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura. O Pavilhão Multiusos de Guimarães é o palco, no próximo dia 3 de Julho.


2011.05.17

No âmbito da Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura, o Pavilhão Multiusos de Guimarães é o palco, no próximo dia 3 de Julho, de um concerto de Bobby McFerrin. O famoso músico apresenta, pela primeira vez em Portugal e em exclusivo ibérico nesta digressão europeia, “VOCAbuLarieS”, o seu primeiro álbum de inéditos dos últimos oito anos, lançado em 2010. 

O mais recente trabalho resulta das experiências do cantor com a gravação multi-track, bem como da incessante exploração do potencial da voz humana. “VOCAbuLarieS” celebra o amor de Bobby por todos os géneros musicais, do clássico ao world music, do R&B ao gospel, e não só. O novo trabalho é, sobretudo, reflexo das experiências passadas do cantor do famoso tema “Don´t Worry Be Happy”, marcado pelas vivências de juventude numa autêntica babel de géneros musicais. 

O concerto está integrado na programação de “aquecimento” da Capital Europeia da Cultura, que tem em curso vários projectos de envolvimento das comunidades locais em cruzamento com a música e, em particular, a voz. Daí a escolha deste artista em particular. Prevê-se assim um forte envolvimento dos vimaranenses em torno de um espectáculo que é, também ele, de congregação de vozes e de experiências.

Uma carreira invejável e repleta de êxitos
Bobby McFerrin – nascido no Reino Unido e radicado em Nova Iorque – é dono de uma carreira preenchida de sucessos, sendo prova disso mesmo os 10 Grammy Awards que já conquistou. Artista pouco convencional e um eterno curioso, Bobby McFerrin desafia constantemente a indústria da música, sendo a sua diversidade e variedade incomparáveis. Inspirado em todos os géneros, a par de uma forte influência de jazz, é possível vê-lo interpretar Ave Maria de Bach, cantar de forma inigualável as canções dos Beatles, conduzir a Filarmónica de Viena ou actuar com os marretas na Rua de Sésamo. A sua música é, no entanto, sempre acessível e convidativa.

Relembre-se que em 2012 Guimarães é Capital Europeia da cultura, acolhendo um grande encontro de criadores e criações — música, cinema, fotografia, artes plásticas, arquitectura, literatura, pensamento, teatro, dança e artes de rua. Vão cruzar-se os produtos artísticos imaginados e gerados pelos seus residentes com os que de toda a Europa afluirão à cidade. Ao longo de um ano, Guimarães será promotora da diversidade cultural que caracteriza a Europa, dando a conhecer as suas manifestações culturais e acolhendo as de outros países.