Benfica Stadium arranca em Setembro de 2010

O Benfica Stadium representa a consolidação do loteamento do novo Estádio da Luz. Dos 14 lotes do projecto, 13 pertencem ao Benfica Stadium, sendo o 14º o próprio estádio.



2010.05.03

A construção da urbanização do Benfica Stadium arranca já em Setembro. O empreendimento, promovido pelo Grupo Libertas, e que representa um investimento total de 110 milhões de euros, está situado em frente à “catedral” benfiquista. Contudo, os diversos edifícios assentam sobre o terreno do antigo estádio, vincando o simbolismo e ligação ao clube. O Benfica Stadium representa a consolidação do loteamento do novo Estádio da Luz. Dos 14 lotes do projecto, 13 pertencem ao Benfica Stadium, sendo o 14º o próprio estádio.

O Grupo Libertas é proprietário de sete lotes da urbanização. Os restantes foram adquiridos ao grupo por outros promotores imobiliários. A área total da urbanização Benfica Stadium é de 38.929m2, onde serão implantados 54.719m2 de área de construção para habitação e 7.551m2 para comércio e serviços. O projecto, pertencente ao Grupo Libertas, conjuga a vertente residencial e de escritórios, com cinco edifícios destinados à habitação e dois a serviços, além de um parque de estacionamento público de 288 lugares.

Entre as mais-valias do Benfica Stadium, destacam-se as excelentes acessibilidades, dada a proximidade ao Eixo Norte/Sul, à 2ª Circular e ao Metro. Nas proximidades, existe um vasto leque de serviços e comércio, nomeadamente o Centro Comercial Colombo, o Hospital da Luz, bem como escolas e universidades. Esta é uma zona cada vez mais procurada para implantação do negócio de muitas empresas de renome. Um bom exemplo são as Torres Colombo – complexo de escritórios que alberga a Cofina, Geotur, Barclays Bank, entre muitas outras companhias.

40 por cento das fracções vendidas num mês

O primeiro projecto do Benfica Stadium a ser lançado em Setembro é um condomínio privado, situado na zona norte da urbanização. Resultante de um investimento de 20 milhões de euros, o empreendimento de topo é composto por 49 fogos, com tipologias que variam entre o T1 e T6. No primeiro mês de comercialização, e ainda com o projecto em planta, foram já vendidas 40 por cento das fracções, facto que revela o sucesso do empreendimento.

O projecto arquitectónico é da responsabilidade de Francisco Olazabal e Proarquis. A dupla concebeu um edifício funcional e confortável, que prima por espaços amplos. O design de interiores esteve a cargo de Renata Machado. Nesta primeira fase, os compradores têm a possibilidade de moldar a casa ao seu gosto, sendo possível solicitar alterações no desenho do apartamento e optar por diferentes versões de acabamentos.

O condomínio privado inclui ainda múltiplas valências suplementares, nomeadamente jardim privativo, parque infantil, piscina exterior aquecida para adultos e crianças, sala de fitness, putting green e portaria. O empreendimento foi delineado com preocupações ambientais e projectado para classificação energética A, já que o Grupo Libertas aplica um Sistema de Gestão Ambiental certificado, de acordo com a norma ISO 14.001 pela TÜV Rheinland Portugal.

Destaque para os painéis solares que permitem o aquecimento de água nos apartamentos e piscinas. As fracções do condomínio privado Benfica Stadium estão nesta fase em pré-venda, estando a comercialização a cargo da Castelhana.

Parceria com o Sport Lisboa e Benfica

No âmbito deste projecto, o Grupo Libertas acaba de estabelecer um acordo com o Sport Lisboa e Benfica, de forma a proporcionar benefícios para os sócios que pretendam viver em frente ao Estádio da Luz. Os aficionados vinculados ao clube há mais de seis meses beneficiam de um desconto na aquisição de um apartamento no condomínio privado Benfica Stadium e de dois lugares cativos no estádio para assistirem aos jogos da próxima época.

O Grupo Libertas, fundado em 1985, tem o seu core business no sector imobiliário, com projectos em todo o país. O Grupo assenta a sua operação em projectos urbanísticos de grande dimensão e qualidade, que incluam promoção imobiliária, construção e reabilitação de edifícios em localizações privilegiadas. Actualmente, detém cerca de 250 milhões de activos repartidos pelas várias empresas que o integram. O Grupo actua também na prestação de serviços de apoio aos produtos imobiliários, na produção de energias renováveis e na produção agrícola em modo biológico.