Academia Aberta do Turismo arranca em Outubro
O projecto, desenvolvido pelo Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo, foi apresentado em Lisboa à comunicação social.


2004.09.07

O Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo (IPDT) apresentou hoje à comunicação social – num almoço no Hotel Mercure, em Lisboa – a “Academia Aberta do Turismo”. Trata-se de um projecto pioneiro em Portugal, de análise e de discussão dos temas associados ao desenvolvimento do turismo (políticas e estratégias) e que terá início a partir do próximo mês de Outubro. A iniciativa surge em parceria com a Associação Nacional das Regiões de Turismo (ANRET) e integrará todas as regiões de turismo nacionais. O encontro contou com a participação de Jorge Costa e Hélder Martins, presidentes do IPDT e da ANRET, respectivamente. A “Academia Aberta do Turismo” é um projecto descentralizado e ao mesmo tempo congregador de grandes tendências mundiais, sendo marcado essencialmente por duas grandes iniciativas: os “Encontros Nacionais” e os “Fóruns Online”. A primeira percorrerá o país, do Alto Minho ao Algarve, para análise e discussão de estudos de caso de cada uma das regiões de turismo nacionais; a segunda reunirá periodicamente, num fórum online, especialistas mundiais (em particular de países da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa) para análise das grandes tendências internacionais do turismo e seus impactos a nível nacional e local. Os “Encontros Nacionais”, que decorrerão em 2004 e no primeiro semestre de 2005, vão envolver por região cerca de 30 personalidades locais – dos presidentes da Região de Turismo, a directores da comissão de apoio, passando por autarcas e empresários de relevo. Em cada encontro o objectivo é o de discutir os problemas do turismo local (mesa redonda), analisar casos práticos e visitar em pormenor cada região. Estas duas iniciativas destinam-se à melhoria do conhecimento do sector do turismo, aplicado localmente a cada região. A principal meta é a de aprofundar o estudo do turismo em Portugal (suportado em grande parte por exemplos de sucesso internacionais) nas áreas de estratégia, marketing de produtos turísticos, oportunidades de investimento, impactos ambientais, turismo sustentável, envolvimento das comunidades locais e fomento de parcerias público-privadas. A “Academia Aberta do Turismo” é uma iniciativa de âmbito nacional e surge integrada no Master in Business Administration (MBA) em Gestão de Destinos Turísticos – curso desenvolvido pelo IPDT e que destina a quadros médios e superiores de organizações públicas e privadas ligadas ao sector do turismo. O curso, de cariz essencialmente prática, visa aproximar os alunos dos problemas reais do país (ao nível do turismo) fomentando uma análise profunda e uma discussão prática partindo da avaliação de casos de estudo. O MBA está subdividido em cinco seminários, através dos quais os alunos inscritos se debruçarão sobre os problemas e êxitos de várias regiões de turismo nacionais. No final, os participantes terão que elaborar um Plano Estratégico do Destino Turístico, que aborde as diferentes áreas do MBA. Este curso, que estará sedeado no Porto, terá duração de 240 horas, com início em Outubro de 2004. Em regime pós-laboral, as aulas decorrem às sextas-feiras à noite e aos sábados de manhã. Recorde-se que o IPDT é ainda responsável pelo MBA em Hotelaria e Turismo – um curso tipicamente de gestão com aplicação ao sector – e pela pós-graduação em Marketing Research, um curso que vai já na segunda edição e que surgiu de uma parceria com o Centro de Investigação em Psicologia Comercial da Universidade Santiago de Compostela O Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo é uma associação sem fins lucrativos, de âmbito nacional, fundada em 2003 por um conjunto de personalidades ligadas ao sector. O Instituto tem como missão o ensino pós graduado e a investigação aplicada ao sector do turismo.